Tiririca passa na Prova do TRE

Posted on novembro 12, 2010 por

0


O Presidente do TRE-SP, desembargador Walter de Almeida Guilherme, disse ontem que o Deputado Federal mais votado do País, o Tiririca, “leu e escreve” durante audiência realizada para apurar a veracidade de sua declaração de escolaridade. Tiririca havia sido denunciado por fraude, em reportagem em uma das maiores revistas do País houve uma acusação de que o mesmo não saberia Ler e Escrever.

Tiririca, Deputado Eleito-SP

Tiririca, Deputado Eleito-SP

Durante o teste na audiência, Tiririca teve de ler o título e subtítulo de duas páginas de um jornal paulista. Os textos eram da publicação de quinta-feira: Uma reportagem era sobre o Filme em homenagem a Ayrton Senna e outra sobre a ação movida pelo Procon sobre estabelecimento que vendia produtos vencidos. Segundo o desembargador Tiririca se recusou a fazer a perícia no Período da manhã, e isto a Lei permite no sentido de que Tiririca poderia fazer uma auto-incriminação. Sendo assim o Juiz fez um ditado de forma aleatória. ” Ele escreveu aquilo que foi dito. Depois o juiz perguntou se ele se submeteria a um teste de leitura e ele leu, título e subtítulo”, afirmou o Desembargador.

A Denúncia do MPE (Ministério Público Eleitoral) continua, pois nela Tiririca é acusado de falsicar o documento que o mesmo apresentou como comprovante de que sabia ler e escrever. Porém o promotor eleitoral Maurício A. Ribeiro admitiu que pode pedir a absolvição do Deputado Eleito caso fosse comprovado em Audiência que ele sabe ler e escrever, mas que iria insistir na apuração do documento a apresentado à Justiça.

Ainda segundo Ele Tiririca tem o Respaudo da Lei Artº. 16, inciso IV parágrafo 9º da resolução 23.221 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), segundo a qual a ausência do comprovante de escolaridade poderá ser suprida por declaração de próprio punho, podendo a exigência de alfabetização do candidato ser aferida por outros meios, desde que individual e reservadamente.

Este teste já foi Realizado, agora resta saber a posição do MPE sobre a polêmica envolvendo Tiririca. O promotor ainda afirmou que não há perseguição nem nada pessoal ligado a Tiririca: “Não tenho nada pessoal contra o candidato Tiririca. Eu agi porque houve uma denúncia da imprensa. Tivemos que agir por conta do conhecimento que veio a público e que tem de ser apurado com o maior rigor.”

Anúncios
Posted in: Política